Bonjour Luana!

Salut, pessoal! :)

Este post é apenas para compartilhar que o grande dia está chegando, um dos mais importantes da minha vida: a minha ida para o Canadá.

Resolvi criar o tumblr “Bonjour Luana“, onde compartilharei coisas québécoises, cultura francesa e um pouco da minha vida em Montréal.

Por enquanto estou nos preparativos… mas a partir de janeiro de 2015, bem-vindos à minha experiência canadense! :)

As novas críticas de cinema

Não desprezo os críticos de cinema profissionais, aqueles que ainda produzem textos longuíssimos para dissecar os filmes que resenham. Afinal, amo ler.

Porém, há alguns anos tenho percebido que muitos têm preferido os meios não profissionais para acompanhar críticas de filmes, seja através de podcasts ou vlogs, conferindo opiniões menos técnicas e com mais emoção que aproximam o público, criam empatia e facilitam a compreensão.

Por mais que muitos críticos profissionais estejam se adaptando às novas tendências do imediatismo da internet, muitos ainda relutam e preferem colocar a culpa na incompetência, preguiça e falta de inteligência dos indivíduos. Mas o fato é que os produtores de conteúdo é que precisam se adaptar às novas realidades.

O pior e o melhor do Brasil é o brasileiro

O brasileiro que não leva o país a sério, que acha que eleições combinam com piadas, que elege artistas por popularidade e não por propostas, que acha que tudo se resume a bolsa-esmola, que não se preocupa com a economia, que faz piada de tudo e apóia todo tipo de palhaço, que protesta votando em candidatos inúteis e que mais uma vez, faz piada de tudo. Brasileiro é realmente um povo muito feliz, tão feliz que não vê seriedade em quase nada. Quer mudança mas não estuda, não pesquisa, não lê e só se preocupa com o próprio nariz que de tão redondo é vermelho. Talvez mais ecológico do que nunca.

O bom do brasileiro é que dizem que somos um povo que não desiste nunca. Mas precisamos desistir da mediocridade, da desinformação, da mente limitada, do jeitinho e dos preconceitos. Contudo, é mais fácil apenas citar a democracia. E de tão democráticos somos burocráticos, chatos, retrógrados, religiosos ou ateus demais e cabeças-duras.

Mas o bom do brasileiro é não perder o bom humor jamais, pois vemos piadas em tudo e tudo o que é engraçado faz sucesso imediato. Vivemos de comédias e o país seria uma comédia se não fosse trágico. Mas ainda assim, o brasileiro dá risada de tudo. Tudo consegue ser muito engraçado, tudo vira piada e é isso que importa.

Sobre o fim do Cinema em Cena

Com muita tristeza li hoje este post sobre o desligamento do Renato Silveira, editor-chefe do Cinema em Cena, até então único motivo para que eu continuasse acompanhando o excelente podcast do portal e algumas informações sobre cinema naquele site.

Também foi informado neste mesmo post o fim do portal Cinema em Cena, que encerrará suas atividades em outubro próximo.

Continue reading